terça-feira, 8 de maio de 2012

Loucura perdida.


Estou presa em meu próprio interior
Abraçando a essência da dor.
Acordo, de repente,
Com um parasita,
Um invasor devorador de almas,
Brincando com a minha mente.

Busco o controle do meu corpo,
Tomado pelo desespero.
O reflexo no espelho
Mostra o estranho dentro de mim,
Sorrindo malicioso,
Misturando loucura e infantilidade.

Minhas mãos tornam-se assassinas,
Causando dor em suas vítimas.
Pare!
Que desejo insano!

Anseia pelo meu corpo
Como refugio.
Não!
Não abrigarei a insanidade!
Não prolongarei a eternidade.

O bem e o mal por dentro,
Fatalidades duram meros momentos,
Ele simplesmente não me deixa dormir
Gritando vinganças e desejos.

Durma e esqueça,
Cale-se e pereça
Até que o tempo o adormeça.


4 comentários:

  1. Olá!
    Gostei do seu blog!
    Vou te seguir ok?!
    Visite meu blog tambem!

    www.abelezaeterna.blogspot.com

    Bjos e abraços....

    ResponderExcluir
  2. Oi, como estais bela.Seu blog continua mui lindo....bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada Lady Val! eh sempre um prazer recebe-la!

      Excluir
  3. Oi,gostei muito do seu blog!
    as coisas que você posta são muito lindas e fazem agente pensar.
    parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir