sábado, 26 de março de 2011

O Tempo Não Apaga Tudo


Por onde você esteve?
Por que me deixou para sofrer?
Eu nunca esqueci o que você me causou.
Você devia saber que o tempo não apaga tudo.
Só a noite tristonha me acompanha
Nessa trilha de memórias
Que o fruto do mundo imperfeito deixou.
Você devia saber que o tempo não apaga tudo.
Você largou meu coração no caminho,
Coração que lhe dei de tão bom grado.
Não sei mais quem sou,
Por onde andei,
Nem o que passei.
Acho que o tempo me apagou tudo.

quarta-feira, 23 de março de 2011

O Baú Da Morte


Minha instabilidade
Minha Fúria
E minha dor quase inundaram o mundo.
Por que estás preso?
Por que estás neste lugar de punição,
Onde durar para sempre é insuportável?
Só me resta esperar o dia,
Áquele dia,
Em que o sol vai se pôr
E o brilho verde vai te trazer,
Depois de dez anos,
De volta para mim.

sábado, 19 de março de 2011

Letras: "Stand My Ground" Within Temptation

video
I can see
When you stay low nothing happens
Does it feel right?
Late at night
Things I thought I put behind me
Haunt my mind
I just know there's no escape now
Once it sets its eyes on you
But I won't run, have to stare it in the eye
Stand my ground, I won't give in
No more denying, I've got to face it
Won't close my eyes and hide the truth inside
If I don't make it, someone else will stand my ground
It's all around
Getting stronger, coming closer
Into my world
I can feel that it's time
For me to face it
Can I take it?
Though this might just be the ending
Of the life I held so dear
But I won't run, there's no turning back from here
Stand my ground, I won't give in
No more denying, I've got to face it
Won't close my eyes and hide the truth inside
If I don't make it, someone else will stand my ground
All I know for sure is I'm trying
I will always stand my ground
Stand my ground, I won't give in
I won't give up, no more denying. I've got to face it
Won't close my eyes and hide the truth inside
If I don't make it, someone else will...
Stand my ground. I won't give in
No more denying. I've got to face it
Won't close my eyes and hide the truth inside
If I don't make it, someone else will stand my ground

Roupas Góticas III






links de sites que vcs podem gostar:
http://www.darkfront.com.br/loja/
http://www.blackfrost.com.br/news.php?news=1

sexta-feira, 18 de março de 2011

Flor do Cemitério


Nasci num berço de pedra,
Que divido com uma rainha,
Quando ela perdeu sua vida
Ganhei a minha.
Aqui a calma reina.
Todo dia vejo corpos,
Velas, flores e lágrimas.
Mas também vejo marginais
Que furtam e desrespeitam este santuário.
Por que as pessoas só trazem tristezas para cá?
Por que só trazem olhos lacrimosos?
A morte não é o fim,
É apenas um sono profundo e utópico,
Sem dor nem sofrimento.
Apenas uma viagem
Em algum lugar do universo.

Caminhada da meia-noite

Por que o homem teme a noite?
Por que o homem teme as sombras,
Se todos tem uma?
A lua nova sorri, zombeteira
Para os pequenos mortais.
Que espírito é este,
Que vaga nesta rua sem vida
Numa noite tão fria?
Como posso resolver esse mistério,
Se não me dizem como decifrar esta pista?
Por essas ruas,
Quando me olham, dizem: "Quem é tal criatura?"
Eu sou a imortal que a noite concebeu
Quando a aurora chegou.
Vejo que quando alguém perde entes queridos,
Perde, também, uma parte da alma,
Uma parte do coração e da vida.
De dia, esta rua é cheia de vida,
Mas, de noite, é toda minha.

Céu Sangrento

Por que sangras,
Se quem está ferida sou eu?
Por que estás flamejante,
Quando deverias estár azul e estrelado?
Esse vermelho vem com mais força que o oceano mais agitado,
Que a paixão e que a dor.
Haverá salvação para o filho da viúva?
Haverá salvação para o alguém pelo qual você sangra?
Eu queria poder enxugar suas lágrimas,
Mas sou uma mera mortal
Nesse mundo de deuses e anjos.
Será que ainda posso dizer...
O que ainda posso dizer?
Cada passo para perto da resposta
É um passo para longe da luz.
Feche suas feridas, meu céu sangrento,
Assim como eu fechei as minhas.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Rosa Negra


Se abrindo ao anoitecer
Um pequeno botão de esperança
O mais sublime mistério da noite
Doce ao olhar
Mortal ao toque
Flor concebida pelos imortais
Que eu cultivei pela eternidade
oOh, linda rosa negra
Traga de volta minha alma
Que a muito tempo eu lhe confiei
E você a rasgou em pedaços
Oh, linda rosa negra,
Traga de volta meu amor
Que a muito tempo você me roubou
E o forçou a me abandonar
Você queimou o que eu tinha de mais precioso
Mas eu estava lá quando seus espinhos sangravam
Não é minha culpa se os cortaram,
Se estavam cansados do seu atraente veneno.