quinta-feira, 30 de junho de 2011

Letras: "Nymphetamine"- Cradle of Filth

video
Lead to the river
Midsummer, I waved
A 'V' of black swans
On with hope to the grave
All through Red September
With skies fire-paved
I begged you appear
Like a thorn for the holy ones

Cold was my soul
Untold was the pain
I faced when you left me
A rose in the rain....
So I swore to the razor
That never, enchained
Would your dark nails of faith
Be pushed through my veins again

Bared on your tomb
I'm a prayer for your loneliness
And would you ever soon
Come above onto me?
For once upon a time
From the binds of your howliness
I could always find
The right slot for your sacred key

Six feet deep is the incision
In my heart, that barless prison
Discoulours all with tunnel vision
Sunsetter...
Nymphetamine
Sick and weak from my condition
This lust, this vampyric addiction
To Her alone in full submission
None better...
Nymphetamine
Nymphetamine, Nymphetamine...
Nymphetamine girl.
Nymphetamine, Nymphetamine...
My Nymphetamine girl.

Wicked with your charm
I'm circled like prey
Back in the forest
Were whispers persuade
More sugar trails
More white lady laid
Than pillars of salt...

Fold to my arms
Hold their mesmeric sway
And dance out to the moon
As we did in those golden days

Christening stars
I remember the way
We were needle and spoon
Mislaid in the burning hay

Bared on your tomb
I am a prayer for your loneliness
And would you ever soon
Come above unto me?
For once upon a time
From the binds of your howliness
I could always find
The right slot for your sacred key

Six feet deep is the incision
In my heart, that barless prison
Discoulours all with tunnel vision
Sunsetter...
Nymphetamine
Sick and weak from my condition
This lust, this vampyric addiction
To Her alone in full submission
None better...
Nymphetamine
Nymphetamine, Nymphetamine...
Nymphetamine girl.
Nymphetamine, Nymphetamine...
My Nymphetamine girl.

Dedicatória Solitária


Como um fantasma vagando sem rumo,
Enquanto sombras emergem de todos os lados,
Aos olhos de todos eu sumo.

O céu chora em um dia sem esperança,
Lágrimas como a de uma criança pura.
É com pesar que observo sua lamentação
E avisto uma rosa na chuva.

Lhe pergunto
Em um dia fúnebre
Por que floresceu?
Me responde que foi plantada por um rapaz
Para uma dama que ainda não apareceu.
Só então percebo
Que o amor que eu buscava era o seu.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

A Família Addams

Saudações à todos! Hoje resolvi fazer um especial sobre a família Addams, a família mais sombria da TV e do cinema.

Que tal nós relembrarmos os personagens, hein?
*Mortícia Addams - Mãezona encantadora!

*Gomez Addams - o patriarca da família!

*Wednesday Addams - Perversa e de uma beleza obscura como a mãe!

*Pugsley Addams - acompanha Wednesday em suas maldades!

*Vovó Addams - a vidente e conselheira.

*Lurch - Grande mordomo!

*Pubert Addams - o mais novo (e fofo) membro da família!


Espero que tenham gostado do post, ando meio sem tempo ultimamente, mas vou postar mais letras de música assim que puder! Bloodykisses!

terça-feira, 14 de junho de 2011

Letras: "Shot in the Dark"- Within Temptation

video
I've been left out alone
Like a damn criminal
I've been praying for help
'Cause I can't take it all
I'm not done? It's not over?

Now I'm fighting this war
Since the day of the fall
And I'm desperately holding on to it all
But I'm lost, I'm so damn lost

Oh I wish it was over
And I wish you were here
Still I'm hoping that somehow

'Cause your soul is on fire
A shot in the dark
What did they aim for when they missed your heart?
I breathe underwater
It's all in my hands
What can I do?
Don?t let it fall apart
A shot in the dark?
A shot in the dark?

In the blink of an eye
I can see through your eyes
As I'm lying awake I'm still hearing the cries
And it hurts, hurts me so bad

And I?m wondering why I still fight in this life
'Cause I?ve lost all my faith in this damn bitter strife
And it?s sad... It?s so damn sad

Oh I wish it was over
And I wish you were here
Still I'm hoping that somehow

[CHORUS]

I feel you fading away
I feel you fading away
I feel you fading away
I feel you fading away

[CHORUS 2X]

A shot in the dark?
A shot in the dark?
A shot in the dark?
A shot in the dark

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Melodia do Destino


Mergulhada em minha própria essência,
Perdida nessa reflexão,
Em um caminho tortuoso à seguir,
É o que diz a sombria canção.

A melodia acompanha este ritual,
Em movimentos hipnóticos contam-se histórias
Enquanto alegrias e tristezas fazem suas memórias.

A cada dia morremos um pouco
Sem saber quando será o fim,
O destino nunca é certo,
Nem para você
E nem para mim.

Essa energia que conecta nossas mentes
Nos mantém seguindo em frente,
Partilhamos do mesmo sangue,
Nascemos da mesma maldita semente.

domingo, 5 de junho de 2011

Espera

Essas memórias remontam
Aqueles rostos que me assombram,
Anseio pelo dia em que você chegará
E com um toque me mortificará.

Teu doce veneno me causa desejo,
Invade e purifica teu ser
E te reflete tão vivo no espelho.

Eu anseio pelo descanço,
Como a luz invade o escuro,
A vida se apaga com a morte
E a noite implora pela manhã.

Teu corpo caminha para a luta,
Mas teu espírito permanece com aquela que te amou,
Aquela que é consumida pela dor da loucura,
Loucura pela idéia de nunca vê-lo outra vez.

Leve-a,
Toque-a,
Salve-a!
A eternidade nunca é o bastante
Para as almas que buscam redenção.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Maldição Solitária

.
Meus sonhos foram estilhaçados
E ainda estou juntando seus pedaços.
Me lembro de tudo que abandonei,
Me lembro de todos os "adeus"
Que eu disse para aqueles que amei.
Onde eu teria perdido meu coração?
Quando eu o achar
Ele estará solitário na escuridão.
Ainda sinto em minha boca
O gosto daquele beijo sangrento
Onde sacrificamos tanto...
Não posso recuperar o tempo.
E essa estrada sem fim
Revela todos os sentimentos em mim.
Me tire dessa sombra
Que insiste em me abraçar cada vez mais forte,
Faça meu sangue correr
Antes que eu vire cinzas,
Me mostre para onde fugir
Antes que essa maldição me alcance.
Não há mais nada ao meu redor,
A neve cai avermelhada
Dessa imensidão escura...
E eu sigo atormentada
Por essa solidão noturna.